Providências contra Juiz da carteirada em São Paulo não incluem trafico de influencia contra atuação do fiscal

O Conselho Nacional de Justiça abriu no domingo um Pedido de Providências contra o desembargador Eduardo Almeida Prado Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O desembargador é aquele que destratou um policial que o autuou por não usar máscara que na praia de Santos é obrigatória.

Chamar o policial de analfabeto é coisa pouca perto do telefonema que quase passa despercebido. Rápido no “gatilho”, o Desembargador rasgou a multa, puxou o celular e ligou para um “amigo”.

Pediu a intervenção no ato administrativo.

É a normalidade com que o julgador tratou o tráfico de influências que assusta.

O que o Desembargador faz com seus julgamentos quando recebe de volta a ligação de seus “amigos”?

Tem uma ligação amiga o poder de interferir em uma decisão administrativa ou judicial?

Originally published at https://marcelkroetz.com.br on July 20, 2020.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s