Marcha da insensatez

Mais de mil pessoas foram dispersadas em festas que ocorreram em um único final de semana em Curitiba.

É como se o Coronavírus não resistisse ao álcool, às drogas e ao frio.

De olho nesse pessoal despreocupado, donos de estabelecimentos vendem bebidas falsificadas. Não se preocupam com a segurança contra incêndios. Trancam as portas de emergência com cadeados e causam tragédias como a que aconteceu na Boate Kiss.

Se não há cuidado de quem frequenta, não há cuidado por parte dos responsáveis pelas novas Coronafest.

Ninguém usa máscara segurando uma cerveja na mão, trancado em um galpão ouvindo música alta, fugindo da chuva e do frio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s