Consumo no Paraná sobe 25% com relação ao mesmo período do ano anterior

Os dados são do Boletim: Impactos da Covid-19 da Secretaria da Fazenda do Paraná e incluem vendas feitas a partir de qualquer Estado para consumidores pessoa física residentes no Paraná.

De acordo com o levantamento realizado pela Secretaria da Fazenda, o consumo das pessoas em dezembro subiu 25% com relação ao mesmo período no ano anterior. Desse valor, no entanto, não está descontada a inflação.

As vendas pela internet foram as que tiveram a maior alta: 19%, em comparação com o aumento de 8% nas vendas presenciais.

O maior aumento foi observado em gêneros alimentícios (22% a 29%) e o menor em veículos automotores, cujas vendas caíram 21% com relação ao mesmo período do ano anterior.

A arrecadação do ICMS, no entanto, caiu 3,4%. Uma queda muito inferior às expectativas mais pessimistas e foi puxada, em sua maior parte, pela redução nas vendas de veículo, combustíveis e energia. Atividades nas quais se concentra a maior parte da arrecadação.

O impacto da pandemia na mobilidade das pessoas devido ao isolamento não impediu o comércio de uma forma geral, que encontrou nas vendas não presenciais uma forma efetiva de manter seu nível de operação.

O relatório completo você encontra aqui.