A prisão do Deputado Daniel Silveira e os limites da Liberdade de Expressão

Daniel Silveira acenou para apoiadores ao deixar a superintendência da PF. Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

A recente decisão da Câmara dos Deputados em manter preso o Deputado Daniel Silveira é um importante marco no limite da liberdade de expressão. Delimita, com extrema precisão, o que é livre expressão do pensamento e o que é ameaça, que, por sua própria natureza, é um crime praticado por meio da expressão.

Não é livre a expressão que ameaça destituir ministros do Supremo Tribunal Federal por meios violentos e ilegais. Assim como não é livre a expressão da ameaça de invadir o Congresso, Depor Presidentes ou matar alguém.

A liberdade de expressão do próprio pensamento não protege a propaganda enganosa, a incitação à guerra ou a ameaça aberta e explicita à integridade física de alguém.

Por isso, na minha opinião, o Deputado Daniel Silveira permaneceu preso.

Um vídeo de 19 minutos hoje, com o poder de divulgação da Internet, tem o poder de insuflar pessoas, convencer lunáticos e dar causa a um atentado concreto e real a um ministro ao Supremo Tribunal Federal.

A ameaça, hoje, causada pela expressão da palavra, é concreta e deixou de ser apenas virtual.

Ameaça às instituições democráticas não são protegida pela liberdade de expressão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s